shutterstock_2032759544.jpg

Eletroneuromiografia

A eletroneuromiografia é o método de estudo neurofisiológico usado no diagnóstico e prognóstico das lesões do sistema nervoso periférico. O objetivo do exame é localizar a lesão no sistema nervoso periférico, prover informações sobre a fisiopatologia das lesões, avaliar o grau de comprometimento e o curso temporal da lesão.

PRINCIPAIS INDICAÇÕES


  • Diagnóstico de doenças que afetam todo o sistema nervoso periférico e músculos.
  • Dor cervical ou lombar irradiada por hérnias discais.
  • Dor no punho – Síndrome do Túnel do Carpo.
  • Membros Superiores – MMSS
  • Membros Inferiores – MMII




PREPARO


  • O paciente deve estar bem alimentado no momento da avaliação
  • Não utilizar cremes hidratantes nem desodorantes no dia da realização do exame.
  • Usar roupas leves e folgadas para facilitar o exame.
  • Não é necessário suspender os medicamentos de uso contínuo, mas eles devem ser informados ao médico.
  • Informe seu médico sobre a presença de marca-passo ou qualquer aparelho elétrico.




NO DIA DO EXAME


Comparecer ao setor com 30 minutos de antecedência portando os seguintes documentos:

  • RG.
  • CPF.
  • Cartão do convênio.
  • Pedido médico dentro do prazo de validade.
  • Guia autorizada do seu convênio, se necessário.
  • Exames anteriores, se houver.
  • Sempre informe seu médico sobre medicamentos utilizados e demais condições físicas.




PROCEDIMENTO


  1. Inicialmente é feita a estimulação dos nervos periféricos, sensitivos e motores, por meio do uso de uma corrente elétrica de intensidade suficiente para gerar uma resposta consistente, porém suportável para o paciente.
  2. Em seguida, é utilizado um eletrodo de agulha descartável, que por meio da análise da fibra muscular, auxilia na determinação da gravidade dos problemas identificados na primeira parte do exame e a identificação de patologias de medula espinhal, raízes motoras e da própria fibra muscular.